Tipo: Dissertação
EVOLUÇÃO TEMPORAL DA NEOPLASIA DO SISTEMA DIGESTIVO, NO ESTADO DE ALAGOAS
Autor(es): MAYANE FRANÇA FARIAS
Primeiro orientador: Dr.ª Amuzza Aylla Pereira dos Santos
Resumo: Introdução: A incidência de morbimortalidade de neoplasias malignas ocupa a segunda posição entre as principais causas de morte no Brasil e vem crescendo no decorrer dos tempos. Objetivo: Analisar a evolução temporal da neoplasia do sistema digestivo em Alagoas no período entre 2010 e 2019. Metodologia: Trata-se de um estudo quantitativo, com abordagem descritiva, retrospectiva e ecológica no período de 2010 a 2019, a partir das bases do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), disponibilizadas pelo Ministério da Saúde (DATASUS/MS) através do TABNET, de domínio público, que permitem organizar dados de forma rápida conforme a consulta que se deseja tabular. O estudo não foi submetido a apreciação por Comitê de Ética em Pesquisa, pois, de acordo com o previsto na Resolução de Nº 510/16, que dispõe sobre as normas aplicáveis às pesquisas, este é o tipo de pesquisa cujos procedimentos metodológicos envolvem buscas e levantamentos em bancos de dados, nos quais as informações são agregadas sem possibilidade de identificação individual, com dados indiretamente obtidos por meio de informações de acesso público, portanto não acarretando riscos à população em estudo. Resultados: No período de 2015 a 2019, o número total de óbitos registrados nos municípios de Alagoas dentro da Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID-10) foi de 3.548. Enquanto os anos que obtiveram menores valores foram 2010 e 2012, com 257 e 299 óbitos, respectivamente. O maior incremento à taxa da mortalidade entre os anos foi de 12,35% entre 2015 e 2019, seguido de 8,4% entre 2010 e 2012. E entre 2013 e 2018, houve o maior decréscimo na taxa de mortalidade, sendo de 12,0%, enquanto entre 2010 e 2011 o decréscimo foi de 7,0%. No geral, houve um aumento da taxa de mortalidade por CID-10 nos municípios de Alagoas no período analisado. Essa taxa variou de 257 óbitos em 2010 para 436 óbitos por 100.000 habitantes em 2019, levando em consideração a população estimada de Alagoas divulgada pelo IBGE. Foram notificados no estado de Alagoas no período estudado 3.548 (X=354,8 ± S= 69,31) óbitos por neoplasia do sistema digestório. Conclusão: No estado de Alagoas, no período de 2010 a 2019, houve um aumento considerável na taxa de morbimortalidade por neoplasia do sistema digestivo na população geral, principalmente nos idosos.
Abstract: Introduction: The incidence of morbidity and mortality from malignant neoplasms ranks second among the leading causes of death in Brazil and has been growing over time. Objective: To analyze the temporal evolution of digestive system neoplasia in Alagoas in the period between 2010 and 2019. Methodology: This is a quantitative study, with a descriptive, retrospective and ecological approach in the period from 2010 to 2019, based on the Mortality Information System (SIM), made available by the Ministry of Health (DATASUS/MS) through TABNET, public domain, which allow you to quickly organize data according to the query you want to tabulate. The study was not submitted for consideration by the Research Ethics Committee, because, according to the provisions of Resolution No. 510/16, which provides for the rules applicable to research, this is the type of research whose methodological procedures involve searches and surveys in databases, in which the information is aggregated without the possibility of individual identification, with data indirectly obtained through publicly accessible information, therefore not causing risks to the population under study. Results: In the period from 2015 to 2019, the total number of deaths recorded in the municipalities of Alagoas within the International Classification of Diseases and Related Health Problems (ICD-10) was 3,548. While the years with the lowest values were 2010 and 2012, with 257 and 299 deaths, respectively. The largest increase in the mortality rate between the years was 12.35% between 2015 and 2019, followed by 8.4% between 2010 and 2012. And between 2013 and 2018, there was the biggest decrease in the mortality rate, being 12.0%, while between 2010 and 2011 the decrease was 7.0%. Overall, there was an increase in the ICD-10 mortality rate in the municipalities of Alagoas in the analyzed period. This rate ranged from 257 deaths in 2010 to 436 deaths per 100,000 inhabitants in 2019, taking into account the estimated population of Alagoas released by IBGE. In the state of Alagoas during the study period, 3,548 (X=354.8 ± S= 69.31) deaths from neoplasia of the digestive system were reported. Conclusion: In the state of Alagoas, from 2010 to 2019, there was a considerable increase in the morbidity and mortality rate from neoplasia of the digestive system in the general population, especially in the elderly.
Palavras-chave: Epidemiologia. Neoplasia. Sistema digestivo. Alagoas.
Idioma: Por
País: USA
Sigla da Instituição: AUSJ
Tipo de acesso: Acesso aberto
Programa: Mestrado em Ciências da Saúde
Departamento: Saúde
Telefone da instituição: +1 (321) 244-6484